sábado, 19 de abril de 2014

Exclusivo: Ouvimos o novo álbum da Lily Allen, o aguardado “Sheezus”

Lily Allen voltou e voltou com tudo! Um pouco diferente, mais amadurecida e bem menos ácida. “Sheezus” é um discão, bem produzido, com letras bacanas, irônicas na medida certa, românticas e não melosas.

“Sheezus” te coloca para dançar ao mesmo tempo em que é trilha de romance. É a mistura da artista audaciosa que já conhecemos e da Lily Allen aos 28 anos, mãe de família, apaixonada pelo marido.

Como a própria Lily já havia comentado via Twitter, (…lá quando rolou o problema com o fã que criticou suas novas músicas) o melhor está por vir. As faixas que compõem o disco são infinitamente melhores que as primeiras a serem liberadas.

Um mix de R&B, pop grudento e até uma meia lambada, Lily Allen veio para mostrar que mesmo depois de um tempo fora do ‘spotlight’ ainda é relevante, ainda traz o diferente, aquele tipo de música que a gente só encontra num disco dela.

Vamos lá, confere aí faixa-a-faixa de “Sheezus”, álbum que chega às lojas no próximo dia 5 de maio, mas o POPline já ouviu.
Lily-Allen-Sheezus

1.Sheezus
Faixa título, o abre alas; a primeira música do disco levanta bandeiras feministas e diz que toda “diva” fica menstruada. Citando cantoras pops bem conhecidas e com uma pegada bacana e ritmada, “Sheezus” traz Lily Allen tal qual como a conhecemos, irônica e com melodias super pegajosas, daquelas que a gente vai aprender a cantar bem rápido! A música tira uma onda com o rap americano, faz alusão à “Yeezus” do Kanye West. Lily mostra para que veio!
2.L8 CMMR
Barulhinhos, muitos barulhinhos! A faixa com um toque “gamer” e cheia de modernidades nos arranjos conta a história de uma Lily apaixonada, curada de faixas e letras como a de “Littlest Things” do primeiro disco, mas sem perder a graça, sem ficar melosa demais – “He is not going anywhere until this fat lady sings!”
3.Air Balloon
Uma das primeiras faixas reveladas do novo disco e talvez uma das mais fracas. Vale lembrar que nem a própria Allen fez questão de defender a música no Twitter. Produzida por Shellback (responsável por hits como “What The Hell” da Avril Lavigne e “Moves Like Jagger” do Maroon 5) “Air Balloon” não traz “nada demais” na letra, nem na melodia.
4. Our Time
“Our Time” é a primeira baladinha da tracklist de “Sheezus” e tem cara de single – e com roteiro para um vídeo clipe muito legal. Mais uma vez, Lily vem relatar um relacionamento, mas esse em particular é só um encontro delicioso ás 2 horas da manhã. Se prepare para deixar essa faixa cinco vezes no “repeat”. “We’ve had enough, so turn it up, tonight we’re taking over…”

5. Insincerely Yours
“I don’t give a fuck about your instagram!” – talvez essa seja uma das frases que marcam esse R&B bem produzido e de mixagem bem limpinha. Essa é uma daquelas músicas “alfinetadas” tão peculiares à Lily Allen. Não é uma carta aberta a Jessie J, mas é quase! “Insincerely Yours” traz sample que nos lembra MUITO “Price Tag” da Jessie e críticas, muitas críticas…
6. Take My Place
“Take My Place” talvez seja o “muro de lamentações” do novo disco. É uma das poucas faixas que traz Lily Allen mais pesarosa, com preocupações e questionamentos sobre a vida. A faixa não é uma balada, mas também não é daquelas para danças, mas é garantia de sucesso para um dia só seu, sozinha em casa. A música é uma delícia.
7. As Long As I Got You
Uma declaração de amor com traços de música country americana. Com certeza o clipe de “Not Fair” vai aparecer na sua cabeça quando estiver ouvindo “As Long As I Got You” e sua melodia embalada por acordeões. A faixa é daquelas que dão certo na pista e se duvidar ganha até uma coreografia.
8. Close Your Eyes
Mais um presente para os amantes do R&B. “Close Your Eyes” é cheia de efeitos nos vocais e tem uma letra mais apimentada do que os romances anteriores. “I still feel sexy when you undress me and whisper in my ear…” – Lily parece estar aos pés do seu amor e quanto chega ao refrão ela se entrega por completo “we can do it again, all over again…”. Linda música também com cara de single.
9. URL Badman
Uma pequena revolta com aqueles que assumem posições detrás de suas URL’s na internet. “URL Badman” traz uma letra cheia de piadas e trocadilhos, um clássico Lily Allen. “I’m a broadband champion and URL badman!”
10.Silver Spoon
“Silver Spoon” lembra um pouco de tudo do “Alright Still”. “You don’t know me, you don’t know me” – a letra bem “na defensiva” e talvez autobiográfica com um arranjo bastante comum remete à uma Lily mais menina, menos experiente.
11.Life For Me
Bem diferente de tudo já produzido por Lily Allen, quase uma lambada, uma pegada a lá Two Door Cinema Club na versão da Banda Uó. “Life For Me” dá para dançar a dois, dá para cantar junto com os amigos dentro do carro, dá para curtir na balada! Os versos como “This is the life for me…” é para deixar claro que o casamento, os filhos mudaram a Lily, a deixaram mais tranquila, menos irônica.
12. Hard Out Here
“Hard Out Here” foi o primeiro trabalho da cantora a ser divulgado depois de um hiato. Como a gente já sabe, a música foi/é polêmica, mas foi/é hit. Hit daqueles que só a Lily sabe fazer, que agrada a gregos e troianos.

13. Interlude
Com um pouco mais de 90 segundos só instrumental, o interlude entra como uma espécie de pausa nos trabalhos do “Sheezus” para uma sequência majestosa, que o é o final do disco com o cover do “Keane”.
14. Somewhere Only We Know
O final do “Sheezus” ficou lindo com essa versão muito legal da música do Keane. “Somewhere Only We Know” foi feita para ser trilha do comercial de natal das lojas John Lewis no Reino Unido, mas deu mais certo do que muito single que pena para entrar num top 10 qualquer. Um vocal belíssimo e uma leveza sem igual… Essa é para deixar no repeat…


fonte: Portal PopLine
 
http://2.bp.blogspot.com/-xOAVlYJ9bxw/UHt0IA9PfgI/AAAAAAAABxM/k5OCeRpPZwQ/s320/fp1.gif

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...